14 novembro 2011

Os propósitos neoliberais para a educação.

“En nombre de la seguridad yo entrego mi libertad, pago para no ser libre. Para que en mi casa haya mecanismos, aparatos de control y también hay un hipercontrol significa que todo es rastreable, todo se registra, es un monitoreo permanente. Todo se ve, todo se sabe y se sabe mi perfil de consumidor, y eso es una pérdida de la libertad en nombre de la seguridad.”
Excelente a entrevista com o brasileiro Alfredo Veiga Neto, publicada hoje no jornal argentino Página12.

02 novembro 2011

Um belo (e premiado) poema do meu amigo Christian Coelho.

 

Caminhando pela imaterialidade

E naqueles passos dados,

Por um caminho que se enveredava

Em múltiplas direções,

O encontro dos delírios

E o falar das transgressões.

Aqueles que ali estavam

Ouviam o pronunciamento de várias línguas

E inúmeras palavras eram criadas,

Mas as palavras jamais esgotavam

O incessante transbordar dos sentimentos.

Uma das trilhas levava a uma ponte

Onde sonho e realidade se misturavam,

E a beleza era tanta que os corpos pareciam não aguentar,

Sentindo uma imensa necessidade de

Transmiti-la a outros corpos.

E, ao olhar para o horizonte,

Nessa relação entre o ser e o objeto,

Avistaram, num momento utópico,

Um terceiro homem, que vivia entre dois mundos.

Depois, uma terceira margem, ainda oculta.

Por último, os rascunhos de uma terceira obra,

Que jamais será escrita.

(Primeiro lugar no Concurso Literário Guimarães Rosa 2011 na categoria “U niversitários”. In. Anais da IV Jornada Guimarães Rosa / Organizado por Natalice Souza de Oliveira, José Carlos Serufo. – Belo Horizonte: Sobrames, 2011).