O "cisne negro" de Aronofsky.


Um grande filme. A obra de arte, com suas múltiplas possibilidades de interpretação, permite infinitos desdobramentos (e não “releituras”), brigando contra a sua morte e intensificando a sua "aura". Ler comentários de Carol Almeida (Portal Terra), Duanne Ribeiro (Digestivo Cultural),  Horacio Bernades (Página12), Marcelo Rubens Paiva (Estadão.com) e outros que ainda serão aqui postados.

"O homem amarelo", de Anita Malfatti

" O retratado, segundo Anita, era um homem pobre, excluído e desconhecido, um imigrante italiano que lhe pediu para posar para ela, com...