"Escritores africanos entre autoritarismos e a busca por liberdade"

"O sol do império se pôs na Nigéria em 1960 e no Quênia em 1963. A África tornava-se livre nas décadas de 1960 e 1970. Mas realmente livre? Ambos os autores, em seus respectivos países, viveram o fim do colonialismo e o surgimento dos Estados africanos independentes. Suas mentalidades, como a de muitos outros africanos e africanas, foram moldadas por desejos de liberdade e pela luta anticolonial. Mas os sóis das independências, como escreveu o escritor costa-marfinense Ahmadou Kourouma, traziam novos tipos de problemas" (Bruno Ribeiro Oliveira/Escritores africanos...Le Monde Diplomatique)

Nenhum comentário: